Exposição incrível: FILE 2016

FILE 2016
Kalejdoskop

O FILE 2016 – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica, atualmente em cartaz em São Paulo, é uma exposição incrível. Com atrações de artistas do mundo todo, a proposta é misturar arte contemporânea, jogos eletrônicos e realidade virtual. Tudo isso com muita criatividade e diversão!

 

Atrações do FILE 2016

 

FILE 2016
Tape São Paulo

A princípio pensei que seria coisa de nerd, mas a principal atração do FILE 2016 não tem nada de eletrônico. Trata-se da instalação Tape São Paulo.

Os artistas Sven Jonke, Christoph Katzler & Nikola Radeljković são da Croácia e da Áustria. Eles fizeram uma construção com mais de 30 quilômetros de fita adesiva.

A obra se transformou numa espécie de casulo ou teia de aranha, onde as pessoas podem caminhar por ela!

A experiência é incrível, pena que curtinha…apenas dois minutos em que a gente vira criança.

 

 

 

 

 

 

 

Outra experiência de dois minutos, mas bem mais calminha, é a instalação Be Boy Be Girl, dos holandeses Frederik Duerinck & Marleine van der Werf. Com uma mistura de realidade virtual e estímulos sensoriais reais, como vento e calor, você pode simular a experiência de descansar numa praia do Havaí. E ainda pode escolher se prefere viver a experiência como homem ou mulher. Eu escolhi ser um homem e foi muito engraçado me ver como se estivesse num corpo masculino, com o peito todo peludo! 🙂 Apesar classificação indicativa da exposição ser livre, nesse caso acho que a experiência pode ser incômoda para os menores de dez anos.

 

Tem muito mais!

Outra proposta bem interativa é a do game Big Huggin’– A Bear for Affection Gaming, da americana Lindsay Grace. O controle remoto é um urso de pelúcia! O personagem do jogo reage na medida em que você abraça o urso. Muito fofo. Fico imaginando como esse tipo de brinquedo pode ser útil para crianças com questões para expressar a sua afetividade.

O Vídeo–Boleba, da brasileira Celina Portella, mexe com a nossa percepção da realidade, ao misturar vídeo e movimento real no velho jogo de bolinha de gude.

As crianças vão adorar misturar as cores das tintas e não se sujar na instalação Kalejdoskop, da alemã Karina Smigla-Bobinski.

Elas também vão se divertir com as alterações de forma, som e cor do Metamorphy, um véu semitransparente e interativo da dupla francesa Scenocosme.

FILE 2016
Metamorphy

 

E se você curte as obras de Van Gogh não pode deixar de explorar o seu mundo, o The Night Café, num ambiente de realidade virtual do norte-americano Mac Cauley.

 

FILE 2016
The Indivisible [Prototype nº 1]

Para terminar, tire sua selfie ultracolorida no incrível paredão de projeções The Indivisible [Prototype nº 1], do artista japonês Norimichi Hirakawa.

Ano que vem tem mais FILE!

 

 

 

 

 

 

 

 

Dicas:

No fim-de-semana, chegue cedo! As filas ficam muito grandes após meio dia.

Atrações com maiores filas: Tape e Be Boy Be Girl

Vá com sapatos fáceis de pôr e tirar – essas duas atrações requerem estar descalço para experimentar.

Na Tape, apesar de não ser obrigatório, tire também a meia, pois escorrega e você não vai conseguir andar direito na instalação. Deixe também no armário os celulares, óculos e penduricalhos, as coisas podem cair na brincadeira.

 

Informações:

FILE SÃO PAULO 2016: Venha passar do limite

Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – 17ª edição

Horário: diariamente, das 10h às 20h (entrada até às 19h40)

Local: Galeria de Arte do SESI-SP | Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso

Avenida Paulista, 1.313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô – São Paulo – SP

Entrada: gratuita. 

Classificação Indicativa: livre

Até 28/8/2016

Mais informações: www.file.org.br

 

FILE 2016
Tape São Paulo

(40 Posts)

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *